Assine

Secretário de Estado das Florestas

A floresta defende-se com “economia e produtividade”

Secretário de Estado abordou o potencial da fileira da floresta. Foto © Filipe Ribeiro

O Secretário de Estado das Florestas, Rui Ladeira, defendeu, nesta segunda-feira, em Vila Pouca de Aguiar, que o setor das florestas é “um ativo fundamental”, “não só para territórios de baixa densidade como de todo o país”. O responsável governamental sublinhou ainda que a defesa da floresta contra os incêndios se faz “com produtividade e economia”.

O governante falou à margem do seminário “Falar de Floresta”, organizado pelos deputados do PSD Alberto Machado e Amílcar Almeida, eleitos por Vila Real. “Precisamos de outro foco neste setor. Não podemos ir sempre pela via de que é preciso limpar, obrigar e exigir”, acrescentou o secretário de Estado, que apontou como solução principal a dinamização da economia na fileira florestal: “O posicionamento do Estado perante o produtor, as autarquias e os proprietários em geral não pode ser apenas na base da penalização. A primeira via é gerar economia”.

Rui Ladeira considera que, neste momento, a balança comercial da floresta, nas mais diversas fileiras, “é positivo”, mas que é importante “colocar inovação e tecnologia no setor”, criando “novos produtos e alimentando a indústria, que é de ponta”, refere como exemplo o projeto transForm, uma agenda mobilizadora do setor florestal português para a transição digital, resiliência energética e neutralidade carbónica.

O responsável anuncia que todas as medidas e apoios que transitaram do anterior Governo “estão salvaguardadas”, admitindo que os territórios de baixa densidade precisam, no entanto, “de outro caminho”.

Sobre os prejuízos para os produtores agrícolas e pecuários que decorrem do lobo e do javali, o governante sublinhou que o Governo vai fazer “uma alteração cirúrgica” de um artigo do decreto-lei que regulamenta a caça no sentido de desburocratizar, simplificar e permitir que “as organizações e os caçadores possam ter uma intervenção mais ativa no controlo das densidades”. “Estamos a procurar diminuir a intensidade desta problemática”, refere. Sobre o lobo, referiu que “cerca de 90 por cento” dos casos de ataques comunicado são pagos, admitindo atrasos nos pagamentos, uma questão que está a ser regularizada.

O Secretário de Estado das Florestas transmitiu, ainda, uma mensagem de esperança para as empresas e organizações do setor, reconhecendo o pinheiro-bravo como “muito importante para o território”. “Temos de promover a regeneração do pinheiro-bravo, que deve ser gerido e que tem muito potencial”, adiantou, admitindo “alocar recursos do fim do PRR, com projetos na ordem dos 60 ou 70 milhões de euros, mas também do Programa 2030”. E se não for pela via dos fundos europeus, o Governo está “determinado a criar medidas nacionais de forma simplificada e objetiva”. “Quem faz bem tem de ser premiado e compensado”, defendeu.

Sobre o corte da área baldia para pastoreio que tem preocupado os produtores, o secretário de Estado disse que estão a ser dados passos e que acredita que haverá “novidades positivas” sobre este tema, que está sobre a alçada do ministro da Agricultura. Rui Ladeira reforçou o anúncio já feito pelo Governo para os sapadores florestais, salientando que se pretende dar previsibilidade ao sector e, por isso, os contratos vão passar a ser de quatro anos.

O seminário, que contou ainda com a presença da Diretora Regional Norte do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, Sandra Sarmento, visou reunir os agentes envolvidos no planeamento, proteção, produção, transformação e comercialização dos produtos ligados ao setor da floresta, com criação de valor no mundo rural, acentuada relevância na bioeconomia sustentável, pacto ecológico e fixação das populações.

7MONTES é financiado pelo programa Local Media for Democracy do Journalismfund Europe www.journalismfund.eu

Escreva à redação

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!