Assine

Santa Marta de Penaguião

Do Douro ao Marão há oito novos caminhos para trilhar

Criadas oito Pequenas Rotas (PR) com 80 quilómetros de extensão. Foto © CM Santa Marta de Penaguião

Em Santa Marta de Penaguião foram criados oito trilhos que visam “atrair mais visitantes” e “promover a gastronomia e os vinhos” do concelho. A iniciativa é do município, que vira as agulhas para o turismo de natureza para tirar partido da zona de montanha que integra este território inserido na Região Demarcada do Douro.

No total, são 80 quilómetros de Pequenas Rotas (PR), homologados e registados pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, concebidos para “dinamizar e descobrir” o território que vai do Douro ao Marão, disse ao 7MONTES Luís Machado, o presidente da autarquia, a qual, para obter a certificação, investiu em sinalética, na limpeza e em medidas de segurança em todos os caminhos dos diferentes percursos.

“Temos a vantagem de conseguir ligar, com estes trilhos, o Douro à serra do Marão. Alguns dos percursos atravessam vinhedos, em pleno Alto Douro Vinhateiro, e têm diferentes graus de dificuldade, adequados a qualquer visitante”, acrescentou o autarca.

Num concelho onde existe, neste momento, uma capacidade hoteleira de 200 camas, para uma lotação de cerca de 350 pessoas, a ideia é “atrair mais turistas” e proporcionar-lhe novas atividades que vão para além da gastronomia, da paisagem e dos vinhos. “Queremos diversificar a oferta e ajudar, com isso, a economia local. Estamos convictos de que esta oferta, que privilegia a natureza, dá garantias de conseguir atrair novos visitantes”, realça Luís Machado.

Para dar apoio aos visitantes que percorrem, a pé, a zona mais elevada do concelho, será criado um abrigo de montanha em Soutelo, um alojamento dedicado aos caminheiros que serve, inclusive, para “dinamizar a própria aldeia” situada no sopé da serra do Marão.

Albergue de Bertelo dá apoio aos peregrinos. Foto © CM Santa Marta de Penaguião

Aos 80 quilómetros de trilhos somam-se os 20 já existentes do Caminho Português Interior de Santiago, um “caminho da fé” que atrai centenas de peregrinos ao longo do ano e que dispõe de um albergue, em Bertelo, produto da requalificação de uma antiga escola primária. Também na aldeia vizinha da Veiga será desenvolvido, para complementar a oferta, um projeto similar.

Além dos percursos pedestres e do Caminho de Santiago, a Estrada Nacional 2, que atravessa o concelho, é também um fator de atratividade. A Rota da EN2, que nasceu, precisamente, em Santa Marta de Penaguião, em 2016, “tem atraído milhares de visitantes” nos últimos anos.

O investimento da autarquia procura não só atrair mais turistas, mas também levá-los a ficar mais tempo no conselho. “Com este conjunto de atrativos turísticos, vamos conseguir manter por mais tempo quem nos visita. Estamos convencidos de que 2024 vai ser um ano muito positivo” – acredita Luís Machado.

 

2024 ano oficial para “trilhar” Santa Marta

2024: ano oficial para trilhar Santa Marta de Penaguião

O ano de 2024 foi designado como o “ano oficial” para “trilhar” o concelho de Santa Marta de Penaguião, de lés a lés, com seis momentos distintos de promoção dos recursos naturais. A iniciativa “Ano Oficial para Trilhar Santa Marta de Penaguião” começa em meados de março, no fim-de-semana 16 e 17, em que o pedestrianismo se alia ao Campeonato Nacional de Enduro.

Os dias 27 e 28 de abril são para “Trilhar o Marão”, com enfoque na biosfera da Serra do Marão, e em dois momentos distintos: ser pastor por uma manhã e, à noite, uma visita guiada ao céu, uma experiência de astronomia fantástica. A 29 e 30 de junho o convite é para “Trilhar Belas Vistas”, para sentir as faldas do Marão, as águas refrescantes do rio Aguilhão e ainda “pôr as mãos no barro”, numa experiência de olaria. “Trilhar o Caminho” (Caminho Português de Santiago do Interior), pela rota de peregrinação medieval que atravessa o concelho, é a proposta para o dia 25 de julho.

No último fim-de-semana de setembro, dias 28 e 29, acontece o “Trilhar as Vindimas”, numa época em que o Douro está em festa, as uvas são colhidas e transportadas para o lagar, e os participantes podem participar nestas atividades, nomeadamente, na vindima e na pisa das uvas.

Escreva à redação

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!