Assine

Torre de Moncorvo

Memória da ferrovia quer ter futuro

António Jorge Nunes, à esquerda e José Menezes, vice-presidente da câmara, à direita, durante a apresentação. Foto © DR
António Jorge Nunes, à esquerda e José Menezes, vice-presidente da câmara, à direita, durante a apresentação. Foto © DR

O livro Ferrovia em Trás-os-Montes – Memória do Passado, Luta do Presente em que António Jorge Nunes faz o apanhado da história da ferrovia transmontana e lhe desenha um futuro foi apresentado no auditório da Biblioteca Municipal de Torre de Moncorvo no dia 18 de março, véspera do feriado municipal.

“Este livro funciona como uma forma de luta para que o Distrito de Bragança volte a entrar no mapa ferroviário, porque foi o último a beneficiar da ferrovia e o primeiro a ficar sem ela” declarou o autor ao 7MONTES. Tal “injustiça”, penaliza a região de Trás-os-Montes e agrava “todos os fatores económicos e sociais”, deixando “Bragança mais pobre e mais despovoada”, porque perde, além de população, também o fluxo de pessoas que a poderiam visitar.

António Jorge Nunes, 60 anos, engenheiro civil, natural de Bragança, onde foi presidente da câmara (1998-2013), tem vindo, desde que lançou este livro em meados de 2023, a espalhar pelo país a ideia de que “a ferrovia é um transporte de futuro” e que é particularmente importante para Trás-os-Montes.

Voltar a Moncorvo é sempre especial para Jorge. “Foi a terra onde comecei a definir a minha vida profissional e pessoal. Só tenho boas recordações”, confessou o autor ao 7MONTES. Por outro lado, há alguns anos, a Linha do Sabor era uma das principais redes de transporte na região e permitia, entre outros, escoar o ferro das minas locais, das quais só resta um museu.

A ferrovia como instrumento de redução das alterações climáticas faz também parte da argumentação de António Jorge Nunes: “os países enfrentam a missão de reduzir as emissões de dióxido de carbono, porque põem em causa a sobrevivência da vida humana. A economia funciona muito à base de combustíveis fósseis. A existência de ferrovia eletrificada, com recurso a energias renováveis”, garantirá não apenas “um transporte mais económico”, mas também um planeta “mais seguro e mais sustentável”.

Escreva à redação

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!