Assine

Depois de cinco acidentes em Bragança

Transporte de pessoas em tratores é proibido, lembra a GNR

Há cada vez mais acidentes envolvendo tratores agrícolas. Foto © DR

“Estamos a reforçar a sensibilização contra o transporte de pessoas nos tratores porque há muitos acidentes que se dão” por causa de viajarem pessoas ‘penduradas’ dos veículos, o que é inapropriado, “pois podem cair e serem atropeladas pelo próprio trator” disse, ao 7MONTES, o tenente-coronel Lima, responsável pelas operações do Comando Territorial de Bragança da GNR e também responsável pelas relações-públicas daquela corporação.

Nas últimas duas semanas, o distrito de Bragança registou cinco acidentes envolvendo máquinas agrícolas, nomeadamente tratores. Apesar de serem acidentes de natureza distinta, provocados durante os trabalhos agrícolas, ou por atropelamento, a verdade é que são cada vez mais frequentes estes acidentes na razão direta do aumento do “fluxo da atividade agrícola”.

“Nos cincos acidentes que ocorreram recentemente, não conseguimos detetar um padrão etário evidente”, sublinha o tenente-coronel que recorda as idades dos acidentados: “o mais novo tinha 54 anos e o mais velho perto de 90 anos, pelo que, de certa forma, os acidentes acontecem numa faixa etária bastante alta, mas, apesar de tudo, muito larga.”

Já no que toca às características dos acidentes, conseguiu constatar-se que a maioria se deu na realização de trabalhos agrícolas, mas também por causa de atropelamento. Em qualquer caso, o responsável da GNR deixa alguns conselhos para as pessoas que trabalham com máquinas agrícolas: “Os equipamentos devem ter sempre o arco de segurança levantado, para que, em caso de capotamento, possa evitar que as pessoas sejam atingidas pelo equipamento.” E aproveita para reforçar: “Outro tema é o transporte de pessoas inapropriado no trator; há muitos acidentes que se dão por causa disso, porque o ‘passageiro’ cai e é apanhado pelo trator. Estamos a reforçar esta sensibilização porque os acidentes estão a acontecer e as pessoas precisam de se prevenir.”

Como forma de reforçar as ações de sensibilização, a GNR tem-se deslocado a diversos locais para conversar com a população sobre as medidas que deve adotar, verificar as condições de segurança das máquinas agrícolas e aconselhar as pessoas que trabalham com elas. “Estamos no início do reforço da intensidade da atividade agrícola e por isso aumentámos as ações de sensibilização no terreno”, esclarece o tenente-coronel.

A GNR tem também em marcha no Distrito de Bragança ações de procedimento comunitário e de investigação criminal, bem como de vigilância a incêndios, verificando a limpeza dos terrenos e tratamento dos combustíveis, uma vez que se aproxima a época forte das “chamas”.

Escreva à redação

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!